Emagrecimento

Jejum Intermitente: como fazer?

A expressão “Jejum Intermitente já deve ter sido ouvida por você, no caso de já ter feito alguma pesquisa sobre formas de perder peso.

Na realidade, ainda que você não procure exatamente por formas de emagrecer, pode ter sido “informada” sobre essa modalidade de alimentação.

Esse é um método que cada vez mais pessoas estão usando para diminuir o peso, e ele proporciona excelentes retornos para as pessoas que o levam a sério.

Porém, o fato de ser um “jejum” não quer dizer que você precisa ficar sem comer sem nenhuma regra: é preciso saber como fazer o Jejum Intermitente e é isso que vou explicar hoje.

O que é Jejum Intermitente?

O Jejum Intermitente é um método de emagrecimento acelerado e, dessa forma, a sua recomendação é para as pessoas que querem perder peso, mas com um pouco mais de pressa.

Geralmente, ele é uma opção para os indivíduos que já estão em uma rotina de exercícios, que já são adeptos de uma boa alimentação, mas que querem potencializar a sua perda de peso.

Um dos contextos bem comuns para o Jejum Intermitente é quando se tem algum evento muito importante e é preciso “terminar de perder” alguns quilinhos.

As noivas, por exemplo: se elas estão um pouco inseguras com relação a entrar ou não no vestido, e já têm bons hábitos de saúde e de alimentação, podem tentar o Jejum Intermitente na semana anterior à cerimônia.

É verdade que o principal foco para alguém fazer esse jejum é a perda de peso, mas ele tem a capacidade de melhorar a saúde também.

Primeiramente, esse método torna a circulação cardiovascular muito mais saudável, tornando até os resultados de exercícios físicos muito melhores.

Uma das razões para que o Jejum Intermitente ajude no emagrecimento é que ele atua no metabolismo, deixando-o menos pesado e favorecendo que as calorias sejam eliminadas.

O que é Jejum Intermitente?

Como diversos aspectos do corpo ficam melhores, é uma realidade que a expectativa de vida das pessoas que realizam esse jejum fica maior.

Muitas inflamações que ocorrem no corpo, inclusive por causa do fígado sobrecarregado com má alimentação, ficam menos recorrentes se você escolher esse tipo de método.

Isso é exatamente um ponto diferencial quando se fala desse jejum: ele não é apenas “parar de comer”, o que pode prejudicar muito o corpo.

Trata-se de um intervalo na alimentação que é completamente planejado e que é associado a comidas saudáveis.

Quando as pessoas fazem jejum simples, ou seja, apenas param de comer, elas costumam ingerir muito mais calorias depois.

O resultado é que o corpo fica fraco, já que se passaram tantas horas, e a tendência engordar aumente, porque a comida não era saudável.

Sendo assim, se você fica um pouco preocupada pela ideia de ficar um tempo sem comer, saiba que o Jejum Intermitente, feito do modo certo, não vai ocasionar nenhum prejuízo a sua saúde.

Como fazer dieta Jejum Intermitente


Sabendo que o Jejum Intermitente ajuda a perder peso, vem uma das perguntas mais importantes: como fazê-lo?

Recordando o que significa esse jejum: quer dizer que a pessoa ficará alguns dias comendo normalmente (claro, com bom senso) e outros dias com uma quantidade restrita de calorias.

O tempo entre esses dois períodos é chamado de janela de alimentação (também chamado de protocolo) – e já foi bastante alterado: de acordo com cada nutricionista, essa quantidade de horas pode ser diferente.

No momento, existem os jejuns nos quais as pessoas passam pela alimentação restrita, que foi explicada, e aqueles onde não se come nada.

Muitas pessoas famosas, como atrizes e também cantoras famosas, passaram a fazer a sua alimentação com quase 24 horas de espaço.

É claro que isso é apenas por poucos dias e que, quando a pessoa se alimenta, ela tem de comer uma quantidade maior de calorias, e não apenas uma salada ou um grelhado.

Apesar de essa janela de alimentação ser usada por muitos famosos, ela não é a mais saudável, pelo menos não para todos os perfis de pessoas.

Primeiro: o fato de ficar por muito tempo sem comer faz com que se fique fraca, e isso quer dizer que exercícios muito pesados ou esforços não podem ser feitos.

Uma maneira menos drástica de se fazer o Jejum Intermitente é usar o protocolo de alimentação de 16 por 8: sendo assim, você ficará por 16 horas sem se alimentar, mas poderá comer moderadamente pelas outras 8 horas.

Esse é um horário considerado ideal para quem não está acostumado a fazer esse jejum.

Se você que procurar por “janela de alimentação”, encontrará muitos intervalos possíveis e pode parecer simples escolher.

Porém, é muito mais seguro que você converse com a nutricionista e que ela, sabendo do seu estilo de vida e do seu corpo, determine qual será a janela mais adequada.

Existem mulheres que acabam por não emagrecer como poderiam, porque escolheram um período menor para ficar de jejum, quando o seu corpo estaria preparado para ficar mais horas sem comer.

Por outro lado, também existem adeptas que passam mal porque têm um grande gasto de energia e, nesse caso, não podem selecionar uma janela muito grande.

Jejum Intermitente Passo a Passo

Jejum Intermitente Passo a Passo

O passo a passo sobre como fazer o Jejum Intermitente não se restringe a quantas horas você vai ficar sem se alimentar: é preciso que se tenha cuidado com o momento em que se volta a comer.

É importante que se comece a alimentação com coisas leves e de pouco a pouco: mesmo que seja um prato de salada, será prejudicial se uma travessa inteira for ingerida, e esse “prejudicial” está relacionado a mal-estar.

Existem certos carboidratos que são absorvidos mais rápidos pelo organismo, como a tapioca e também as batatas, indicando-se que se coma poucas quantidades disso, até a insulina estar estabilizada e ser possível comer mais.

A ingestão de líquidos também é uma polêmica e é importante colocar isso no passo a passo.

Se você vai se alimentar com caloria restrita, é possível que a nutricionista diga para não ingerir absolutamente nada, a não ser água.

Contudo, se o seu Jejum Intermitente vai ser total, é necessário beber algumas coisas, inclusive para que não haja desidratação. Além da água, pode-se beber café e também chá, mas sem açúcar.

Quando você tratar com a nutricionista sobre quais serão os alimentos indicados, é recomendado pedir opções.

 

Suponha-se que ela indique que você faça um Jejum Intermitente com janelas de alimentação, e que você se sinta mal com a porção que está comendo: é preciso que você tenha a opção de trocar o tubérculo ou mesmo o tipo de comida.

O ideal, porém, é nunca sair do jejum comendo demais ou ingerindo coisas que sejam pesadas. Essa prática pode ocasionar desde problemas estomacais até tonturas, passando por desarranjo intestinal.

O passo a passo desse jejum também precisa incluir como será depois que ele tiver acabado.

No caso da mulher que jejuou apenas por causa de um evento específico onde quer estar um pouco mais magra, costuma-se retornar à alimentação normal logo depois.

Já para quem coloca esse jejum como uma constante, realizando-o uma vez por semana, por exemplo, é preciso cuidar ainda mais da comida para que o esforço não seja desperdiçado.

Se você for usar esse jejum frequentemente, é ainda mais necessário existir acompanhamento com nutricionista e, caso você sinta que está fraca ou algum mal-estar recorrente, é melhor pará-lo.

É sempre prudente reforçar: o Jejum Intermitente beneficia a saúde, mas cada organismo é um organismo.

Jejum Intermitente Emagrece?

O Jejum Intermitente ajuda a emagrecer de verdade, e existe razão para que o peso seja perdido: como você ficará por várias horas com uma quantidade reduzida de calorias sendo ingeridas, o organismo ficará logo sem abastecimento.

Por causa disso, ele vai começar a ativar a gordura que está “guardada”, queimando-a e provocando o emagrecimento.

É simples compreender como o organismo vai funcionar enquanto se faz um Jejum Intermitente: conforme você se alimenta e faz as suas atividades diárias, o corpo “come” a gordura que foi depositada na última refeição e, se o gasto calórico é baixo, o resto fica acumulado no tecido adiposo e se transforma nos indesejados quilos extras.

Através do JI, o organismo não tem essa “caloria recente” para gastar, e isso quer dizer que ele é obrigado a recorrer àquela reserva que ele já tem. Uma vez que ele precisa gastar essa caloria guardada, a pessoa emagrece.

É por causa disso que o Jejum Intermitente é uma maneira garantida de se perder peso, e não um método meramente duvidoso, como se vê em tantos anúncios.

É cada vez maior o número de pessoas que adotam os métodos do JI para emagrecer. As fotos de “antes e depois” do Jejum Intermitente são só alguns exemplos de como essa dieta pode transformar o corpo de uma pessoa.

Jejum Intermitente Antes e Depois

Jejum Intermitente Antes e Depois

Jejum Intermitente Antes e Depois

Benefícios e Resultados do Jejum Intermitente

Os resultados do Jejum Intermitente também se referem à saúde e um pequeno resumo de quantos benefícios ele pode trazer é o seguinte:

Pele revujenescida

Com todo o organismo mais saudável, o reflexo na pele é certeiro. Economiza-se o colágeno e outras coisas que fazem com que a pele se mantenha esticada e, principalmente, saudável, lembrando que até os cabelos ficam mais renovados.

Prevenção de um eventual câncer

É claro que a causa do câncer é que a reprodução desenfreada de determinadas células. Contudo, é confirmado pelos médicos que o estilo de vida e de alimentação das pessoas é um dos pontos que fazem com que essa doença seja mais provável.

Menos inflamações

Tanto as inflamações quanto as infecções tornam-se piores quando o organismo está com muita gordura no sangue. A razão é que o fígado passa a necessitar de mais trabalho, e é possível que ele não consiga fazer toda a exclusão de toxinas do corpo. Com isso, é claro que o resultado é a inflamação ou a infecção.

Redução de peso

Como explicado, o corpo será obrigado a gastar o que ele “guardou” de gordura.

Cérebro mais saudável

A alimentação saudável é importante até para o raciocínio e um dos pontos chave do Jejum Intermitente é comer de maneira equilibrada. Além disso, é lógico que ter um peso adequado vai colaborar em tudo no organismo.

Cardápio Jejum Intermitente

Cardápio Jejum IntermitenteExistem cardápios diversos para você e sua nutricionista escolherem, mas uma opção é não comer doces e nem cereais brancos, além produtos industrializados.

Por outro lado, pode-se comer mandioca, inhame, frutas com casca, legumes, batata doce, arroz integral, verduras e também proteína – mas as que têm pouca gordura.

Esses alimentos precisam ser refogados ou então cozidos, não ingerindo nada que seja frito. No caso de querer adoçar a fruta, indica-se apenas canela.

Quando o cardápio para o Jejum Intermitente for criado, será preciso pensar se você é um iniciante ou não: você já fez Jejum Intermitente antes? Você tem queda de pressão com facilidade? Você tem algum problema de saúde?

Todas essas questões têm de ser ditas à nutricionista para que um menu adequado seja pensado, inclusive de acordo com a janela de alimentação.

Também vale dizer que existem períodos nos quais esse jejum é desaconselhado: quando você está em uma época de muito estresse, quando está amamentando, quando está grávida ou fazendo algum tratamento de saúde.

Para quem tomará café da manhã, uma opção é o café com adoçante ou o puro, mas nunca o café com açúcar.

Também se pode ingerir uma fruta que tenha sido indicada pela nutricionista.

No caso de você almoçar, é indispensável ficar com os cereais integrais sempre, especialmente o arroz.

Cardápio Jejum Intermitente

Vale dizer que, mesmo se o macarrão ou o pão forem integrais, é melhor deixar a massa para quando o jejum acabar.

É recomendado apostar em verduras ou em legumes cozidos, inclusive como salada. Porém, com o mínimo de sal e sem molho: o ideal é um fio de azeite.

Muitas pessoas ingerem pipoca sem óleo na refeição, especialmente no jantar. É claro que você também não poderá por sal e nem manteiga.

Cabe destacar que os complementos alimentares comuns, como os vitamínicos, estão vetados enquanto se faz o Jejum Intermitente.

Além deles, não se pode ingerir whey protein e nem creatinas, além de albumina: todas essas substâncias são proibidas porque acabam por aumentar as calorias.

Avalie este post

Deixar um comentário